FALE CONOSCO

Notícias

Voltar para listagem de notícias

18/02/2016

Novo exame de cardiologia será implantado no Hospital Regional de Jundiaí

O Hospital Regional começa a operar, a partir de março, o serviço de hemodinâmica, responsável pela realização de diagnósticos e procedimentos terapêuticos utilizando a técnica do cateterismo.

Foto: Alexandre Martins


Na última sexta-feira (12), a Secretaria de Saúde do Estado publicou, na Imprensa Oficial, o termo que garante o repasse de R$ 245 mil para a compra dos equipamentos necessários.

Entre março e junho, o serviço de hemodinâmica atenderá 70 pacientes por mês. A partir de julho, serão 140 atendidos a cada 30 dias. Coordenador de Gestão de Contratos e Serviços da Secretaria de Saúde do Estado, o médico Eduardo Ribeiro diz que o equipamento só é encontrado em hospitais de alto padrão. A reportagem consultou o Hospital São Vicente de Paulo (HSV) e foi informada que a instituição também conta com o sistema de hemodinâmica, sendo utilizado apenas em pacientes internados.

Segundo Eduardo, a nova operação oferece um serviço de maior complexidade com resultados mais acertivos para exames cardiológicos. “A hemodinâmica vai oferecer imagens precisas do interior das artérias. Isso permite a realização de procedimentos mais seguros para pacientes com problemas cardíacos”, garante.

Balanço - Atendendo 88 municípios e com uma média de 2,5 mil pacientes novos a cada mês, o Hospital Regional foi inaugurado em 2014 e funciona como uma unidade especializada em média complexidade, com perfil cirúrgico e de caráter eletivo. O atendimento é prestado por 400 funcionários aos pacientes com diagnóstico estabelecido e indicação de realização de cirurgia agendada, sem caráter de urgência ou emergência.

Em 2015, a média de atendimento mensal do hospital foi de 3,5 mil pacientes entre consultas, internações clínicas, procedimentos cirúrgicos e exames como tomografia, ultrassom e colonoscopia. Cerca de R$ 2 milhões são destinados a cada mês, pelo governo do Estado, para a manutenção do hospital.

Todos os pacientes que dão entrada no Hospital Regional são encaminhados via Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), órgão da Secretaria Estadual de Saúde. As especialidades do hospital são cirurgia geral, otorrinolaringologia, urologia, vascular, cirurgia plástica e cabeça e pescoço.

Segundo nota enviada pela assessoria de imprensa do Instituto de Responsabilidade Social Sírio Libanês, entidade que administra o Hospital Regional, por mês são realizadas 500 cirurgias. O processo de agendamento desses procedimentos está em fase de aperfeiçoamento e hoje equivale a 92% da capacidade do centro cirúrgico, diz o texto.

A instituição possui 10 leitos ativos na UTI, sendo nove clínicos, destinados à Cross e priorizando o Hospital São Vicente de Paulo. Há também um leito de UTI destinado ao centro cirúrgico do próprio hospital para pacientes que necessitam de cuidados pós-operatórios intensivos.

Por nota, o Hospital Regional esclarece que o número baixo de reclamações em relação à instituição está diretamente ligado à qualidade e eficiência do atendimento prestado à população. De acordo com o serviço de atendimento da Secretaria Estadual de Saúde, que avalia os serviços oferecidos - espaço físico, atendimento da recepção e das equipes multidisciplinares -, o índice de satisfação dos pacientes é de 95,6%.

 

Por funcionar de portas fechadas, recebendo demandas via Cross, o Hospital Regional muitas vezes é criticado. Em outras ocasiões, pacientes e políticos já reclamaram ao JJ Regional sobre a quantidade de atendimentos realizados pela instituição. Para muitos, seria necessário o Hospital Regional atender de portas abertas para desafogar a demanda do São Vicente.

Fonte: http://www.jj.com.br/

Endereços de atendimento
Atendimento Médico AME   •   Hospitais de Atendimento   •   Serviço de Reabilitação

Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês
Matriz: Rua Peixoto Gomide, 337, Bela Vista, São Paulo - Telefone: 55 (11) 3016-0528
E-mail: faleconosco@irssl.org.br