FALE CONOSCO

Notícias

Voltar para listagem de notícias

09/01/2015

Mais saúde no verão

Evitar frituras e beber sucos e chás ajuda a diminuir inchaço após exageros alimentares

Durante o verão, é comum eventos em que caímos em tentação e exageramos na comida e na bebida. Para você que comeu ou bebeu demais e está se sentindo inchado, a coordenadora do Serviço de Alimentação do Sírio-Libanês, a nutricionista Ana Lúcia Chediác Rodrigues, dá algumas dicas para começar 2015 mais saudável e leve.

“No dia seguinte às refeições pesadas, prefira frutas e sucos”, ressalta a especialista. “O abacaxi, por exemplo, ajuda na indigestão e na hidratação, o limão facilita a digestão de gorduras e a laranja é rica em compostos antioxidantes, como a vitamina C”, acrescenta. Os alimentos antioxidantes evitam a formação de radicais livres, que provocam envelhecimento celular no organismo.

Segundo Ana Lúcia, o chá verde também tem fitonutrientes antioxidantes, como a catequina, que contribuem para retirar toxinas das células. No entanto, indivíduos hipertensos ou com problemas de tireoide devem evitar essa bebida devido a sua grande quantidade de cafeína.

Já os chás de camomila e de hortelã combatem a indigestão e não têm contraindicações. “Para quem não gosta de chá, a dica é usar folhas de hortelã na salada ou nos temperos”, sugere a nutricionista.

As carnes devem ser grelhadas ou assadas e as frituras evitadas ao máximo.

Diarreia requer cuidados especiais

Entre as consequências mais comuns das intoxicações alimentares, está a diarreia, problema muito frequente nesta época do ano.

Diante da perda de consistência das fezes, a coordenadora do Serviço de Alimentação do Sírio-Libanês, Ana Lúcia Chediác Rodrigues, explica que deve ser evitada a ingestão de verduras, alimentos gordurosos, produtos integrais, leite e derivados. Esses alimentos aumentam a mobilidade do intestino e não diminuem a quantidade de evacuações.

Os alimentos mais indicados contra a diarreia então são: carnes, peixes e aves grelhadas ou assadas, legumes cozidos ou assados, massas não recheadas e molho de tomate sem pele e semente.

Como a diarreia tem como uma das suas piores complicações a desidratação, a nutricionista ressalta a importância da ingestão de líquidos. “Água, água de coco, bebidas isotônicas, sucos de frutas e chás de ervas são ótimos para hidratação”, comenta.

Evitar a intoxicação alimentar exige atenção dentro e fora de casa. Selecionar e lavar bem as frutas e legumes, higienizar sempre as mãos antes de preparar a comida e assar bem as carnes são regras básicas para quem vai cozinhar. Para quem se alimenta na rua, observar sempre a higiene do local, preferir alimentos quentes a crus, lavar as latas de refrigerante e recusar canudinhos sem embalagem ajudam a prevenir o problema.

Durante o verão, é comum eventos em que caímos em tentação e exageramos na comida e na bebida. Para você que comeu ou bebeu demais e está se sentindo inchado, a coordenadora do Serviço de Alimentação do Sírio-Libanês, a nutricionista Ana Lúcia Chediác Rodrigues, dá algumas dicas para começar 2015 mais saudável e leve.

“No dia seguinte às refeições pesadas, prefira frutas e sucos”, ressalta a especialista. “O abacaxi, por exemplo, ajuda na indigestão e na hidratação, o limão facilita a digestão de gorduras e a laranja é rica em compostos antioxidantes, como a vitamina C”, acrescenta. Os alimentos antioxidantes evitam a formação de radicais livres, que provocam envelhecimento celular no organismo.

Segundo Ana Lúcia, o chá verde também tem fitonutrientes antioxidantes, como a catequina, que contribuem para retirar toxinas das células. No entanto, indivíduos hipertensos ou com problemas de tireoide devem evitar essa bebida devido a sua grande quantidade de cafeína.

Já os chás de camomila e de hortelã combatem a indigestão e não têm contraindicações. “Para quem não gosta de chá, a dica é usar folhas de hortelã na salada ou nos temperos”, sugere a nutricionista.

As carnes devem ser grelhadas ou assadas e as frituras evitadas ao máximo.

Diarreia requer cuidados especiais

Entre as consequências mais comuns das intoxicações alimentares, está a diarreia, problema muito frequente nesta época do ano.Diante da perda de consistência das fezes, a coordenadora do Serviço de Alimentação do Sírio-Libanês, Ana Lúcia Chediác Rodrigues, explica que deve ser evitada a ingestão de verduras, alimentos gordurosos, produtos integrais, leite e derivados. Esses alimentos aumentam a mobilidade do intestino e não diminuem a quantidade de evacuações.

Os alimentos mais indicados contra a diarreia então são: carnes, peixes e aves grelhadas ou assadas, legumes cozidos ou assados, massas não recheadas e molho de tomate sem pele e semente.

Como a diarreia tem como uma das suas piores complicações a desidratação, a nutricionista ressalta a importância da ingestão de líquidos. “Água, água de coco, bebidas isotônicas, sucos de frutas e chás de ervas são ótimos para hidratação”, comenta.

Evitar a intoxicação alimentar exige atenção dentro e fora de casa. Selecionar e lavar bem as frutas e legumes, higienizar sempre as mãos antes de preparar a comida e assar bem as carnes são regras básicas para quem vai cozinhar. Para quem se alimenta na rua, observar sempre a higiene do local, preferir alimentos quentes a crus, lavar as latas de refrigerante e recusar canudinhos sem embalagem ajudam a prevenir o problema.

Fonte: Ana Lúcia Chediác Rodrigues, nutricionista e coordenadora do Serviço de Alimentação do Hospital Sírio-Libanês

Endereços de atendimento
Atendimento Médico AME   •   Hospitais de Atendimento   •   Serviço de Reabilitação

Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês
Matriz: Rua Peixoto Gomide, 337, Bela Vista, São Paulo - Telefone: 55 (11) 3016-0528
E-mail: faleconosco@irssl.org.br